domingo, 13 de março de 2011

cicatrizes...

https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=gmail&attid=0.1&thid=12eac33ae2af6074&mt=application/vnd.ms-powerpoint&url=https://mail.google.com/mail/?ui%3D2%26ik%3Dcfc2827e48%26view%3Datt%26th%3D12eac33ae2af6074%26attid%3D0.1%26disp%3Dattd%26zw&sig=AHIEtbTugAkSQ9lOTT_U_uFBx1iwn-b_pw

Nossa realidade...

O Brasil desde a sua colonização traz na sua história, a história da alimentação. A cozinha brasileira tem um cardápio muito mais rico e variado. Tem comida e tradições indígenas, africanas, portuguesas, alemãs, polonesas, espanholas, japonesas, libanesas e muitas outras. E assim, cada região do país tem uma comida que faz parte da identidade daquele lugar, que dá saudade quando está longe, como por exemplo o angu, o mingau de milho, o mingau de banana da terra, peixe frito assado, munguzá ou canjica, Baião de dois, arroz e feijão, abóbora ou jerimum, açaí, buriti, laranja, maça, jaca, arroz doce, rapadura, pé-de-moleque e muito mais.
Hoje muitos desses alimentos são tradicionais e aqueles plantados em roças, nos quintais ou simplesmente estavam no nosso caminho para casa ou trabalho, estão desaparecendo.
  • Há uma riqueza de frutas, verduras e grãos que estão sendo esquecidos e substituídos por pacotes de supermecado. Os pacotes são instantâneos. E na rapidez não saberíamos a história das receitas da nossa família e também não cabem muitos nutrientes. Empobrecemos a nossa cultura e a nossa saúde. A diversidade diminui e a monotonia aumenta. A vida do nosso corpo, do nosso espírito e da nossa cultura só tem saúde e enriquecemos quando temos variedades. Quando isso não é possível adoecemos.
  • No Brasil há ainda casos de desnutrição e cresce o número de pessoas obesas, com diabetes e hipertensão. Isso tem relação com essas mudanças no nosso hábito alimentar; as pesquisas mostram que os brasileiros vêm diminuindo o consume de arroz e feijão, de verduras, hortaliças e frutas. E o consumo de açúcar, gordura saturada (que tem na margarina, óleo  frito, biscoitos e sorvete) e refrigerantes tem aumentado. 
  •  E por que nosso hábito alimentar tem mudado?                                                                                  Antigamente havia mais pessoas na área rural e elas plantavam e produziam alimentos diferentes.           O Brasil é o país que possui a maior biodiversidade do planeta, com aproximadamente 20% de todos os organismos vivos do mundo. No entanto, esse mesmomundo está muito preocupado, pois o ritmo de perda dessa biodiversidade é acelerado. E entre as causas esta o uso inadequado do solo e a poluição por agroquímicos.                                                                                                                  A mudança é parte de nossa vida e não podemos nega-la. o que temos que exercitar é a escolha entre o que coopera com a vida e não aceitar o que explora a vida.                                                                                                                                                                                                                         
  • Composto alimentar:
  • Sementes:
gergelim
Girassol
Castanha
Amendoim (opcional)
SEmente de abóbora (opcional)
Semente de melão (opcional)
Semente de melancia (opcional)
Soja
Linhaça
Maracujá
  • Farelos:
Germes de trigo
Fibra de trigo
Aveia-farelo
Linhaça
Soja, farinha e leite extrato
Fubá de milho branca
Levedo                                                                             

sexta-feira, 11 de março de 2011

video

Quem sou...

           
Quero deixar minhas experiências à mostra pra vocês conhecerem um pouco do que faço, minhas capacitações. Meu primeiro curso de culinária foi quando tinha 18 anos, fiz curso de congelamento de macrobiótico de holístico e chinesa, fiz muito congelamento, depois outros cursos fiz muitos jantares de festas também pra políticos me chamavan de mara congelados. No sítio eu troquei o sonho da frança para a missão de comunidade. No começo era apenas eu, depois a pastoral da criança a quem devo muito, ai veio outros cursos de politicas publicas, de segurança alimentar, de fitoterapia, conselhos de saúde de alimentação alternativa com ração humana pra desnutrição, muitos seminários de ações básicas de saúde de missão de paz,  foram tantos que esqueço, salvei muitas criança de morte, etc.